Sábado 17 de Novembro de 2018

Estatística Pesqueira

Desde agosto de 2010, a Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) realiza o Monitoramento da Pesca no Estado do Rio de Janeiro - Estatística Pesqueira.

O objetivo é estimar a produção pesqueira desembarcada e suas oscilações sazonais e espaciais, além de caracterizar a frota quanto aos tipos de petrechos e embarcações utilizadas.

Em março de 2017 foi assinado o contrato do Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira do Norte Fluminense – PMAP Norte Fluminense, aprovado pelo edital Chamada de Projetos 05/2016 - Projeto de Apoio à Pesquisa Marinha e Pesqueira no Rio de Janeiro - do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO). Os recursos desse projeto são provenientes do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) celebrado entre a empresa Chevron Brasil e o Ministério Público Federal/RJ, com a interveniência da Agência Nacional de Petróleo – ANP e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis – IBAMA. O TAC teve como evento gerador os incidentes de vazamento de petróleo ocorridos em 2011 durante a realização de atividades de perfuração de um poço, no Campo do Frade – Bacia de Campos, de responsabilidade da empresa Chevron Brasil. Como consequência da assinatura desse instrumento, foi assumido o compromisso para execução de medidas compensatórias que têm como objetivos principais a conservação da biodiversidade no litoral, o uso sustentável dos recursos pesqueiros, o fortalecimento da pesca artesanal e a educação ambiental. No mês seguinte, foi assinado o contrato do Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira no Estado do Rio de Janeiro – PMAP RJ com a Petrobras, como condicionante do processo de licenciamento ambiental da Atividade de Produção e Escoamento de Petróleo e Gás Natural do Polo Pré-Sal da Bacia de Santos. Ambos os projetos tem como parceira a Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa do Agronegócio – FUNDEPAG. Iniciou-se em julho o monitoramento diário de descargas de pescado em 21 municípios costeiros do Estado do Rio de Janeiro, a saber: São Francisco de Itabapoana, São João da Barra, Campos dos Goytacazes, Macaé, Rio das Ostras e Armação dos Búzios – PMAP Norte Fluminense; Cabo Frio, Arraial do Cabo, Araruama, Saquarema, Maricá, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí, Magé, Duque de Caxias, Rio de Janeiro, Itaguaí, Mangaratiba, Angra dos Reis e Paraty – PMAP RJ. As informações levantadas diariamente são de captura de pescado, aparelhos de pesca, insumos básicos, esforço pesqueiro empregado e áreas de pesca, no intuito de prover o Governo, setor científico, setor produtivo e sociedade de informações atualizadas que subsidiem a elaboração de políticas públicas, visando o desenvolvimento sustentável da pesca fluminense. Desde fevereiro de 2018 o PMAP Norte Fluminense também monitora o município de Quissamã. Ao todo 59 Agentes de Campo são responsáveis por monitorar mais de 200 locais de descarga de pescado, ou aproximadamente quatro mil unidades produtivas, que realizam cerca de cinco mil descargas por mês. Para supervisionar essa equipe de agentes, seis Monitores de Campo foram divididos nas regiões Norte I, Norte II, Baixadas Litorâneas, Metropolitana I, Metropolitana II e Costa Verde. Cerca de 20 técnicos da Fiperj, entre analistas de recursos pesqueiros, extensionistas e pesquisadores, atuam diretamente nos dois projetos.

http://pescarj.fundepag.br:81/

Busca
OK
Seja bem-vindo!

Este é o portal da Fiperj, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento - SEAPPA. A instituição tem a missão de promover, através de políticas públicas, o desenvolvimento sustentável da aquicultura e da pesca fluminenses.

destaque tabua dos mares
destaque previsao do tempo
atividade pesqueira

Sede: Pç. Fonseca Ramos s/nº–Terminal Rodoviário Roberto Silveira, sobreloja–Niterói–RJ. CEP:24030-020 Tel: 2705-0741